21/02/2016

{Resenha} Os 13 Porquês, Jay Asher


OS 13 PORQUÊS | Jay Asher | Editora Ática | 256 páginas | 2009

[Skoob] "Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento."

 Há muito tempo, ouvi falar deste livro em um blog. Não lembro se foi uma resenha, e nem o que ela dizia sobre o livro. O fato é que sua sinopse, sua trama ficou flutuando na minha cabeça, e vez ou outra me vinha à lembrança. Nunca tive a oportunidade de lê-lo, até agora, depois de tirá-lo da estante lotada da biblioteca e trazê-lo para casa.

Não o li de uma única vez, devorando todas as páginas como se minha vida dependesse disso. Eu poderia fazer isso, mas me fazia parar de ler, só para ter tempo de assimilar e compreender o que tinha lido. Se você for ler este livro, recomendo fazer isso. Te dá tempo para aguentar e continuar.

O protagonista é Clay, embora pouco sabemos dele, mesmo ao decorrer da leitura. A protagonista também é Hannah, que através das fitas conta sua história, com emoção, sarcasmo (um humor negro que por vezes é impossível de suportar, já que ele transmite tanto a tristeza quando a dor dela) e culpa. Ou arrependimento. Sua trajetória trança tantos sentimentos que a personalidade dela se torna eles. É difícil ler quando se dá conta disso.

O tema principal é o suicídio, já conhecido pela sinopse. Mas há mais. Mais temas atrelados aos motivos de Hannah: omissão, a forma como o machismo torna garotas objetos, abuso velado, fofocas cruéis, insensibilidade. Eu gostaria de ter esse livro, embora nunca fosse pegá-lo da prateleira e reler minhas passagens favoritas. Não iria acontecer. Teria o livro para emprestá-lo às pessoas. Dizer: "você precisa ler, precisa ouvir o que ele tem a dizer. Todos precisamos." Eu acredito, de alguma forma, que Os 13 Porquês nos fala mais do que está escrito.

Recentemente, li outro livro que aborda o tema do suicídio, Por lugares incríveis (Jennifer Niven, Ed. Seguinte, 2015). Não é possível comparar os livros, de tão distintos que são, embora semelhanças estejam presentes. Tanto Violet Markey quando Clay se sentem culpados por não terem conseguido impedir ou não terem compreendido o quanto o outro precisava de ajuda. Tanto Hannah quando Finch são vítimas do seu passado, embora o sejam de forma diferente. Mas enquanto em Por lugares incríveis trata tanto do romance de Violet e Finch quanto da dor, Os 13 Porquês é infinitamente mais pesado. É o suicídio em forma pura; ele não é o mistério; ele já aconteceu.

Esse fato, aliado à forma inusitada que o autor encontrou de deixar Hannah contar sua própria história, as fitas, torna Os 13 Porquês uma leitura única. Ainda mais pelo fato de que você já desvendou o livro; quando relê-lo, nada mais está escondido. Pode ser até exaustivo enfrentar um livro assim, mas eu digo, com minha opinião de leitora não muito experiente, que vale totalmente a pena.

Nat =^.^= 

4 comentários:

  1. Fiquei muito curiosa pra ler! vou correr atrás desse livro, pode ter certeza hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corre mesmo, porque vale a pena! Hahaha

      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Nat, tudo bom? Os 13 porquês é ótimo! Li há alguns anos e ainda me lembro da história em meio a tantas outras que surgiram desde então. É forte mesmo, tenso e emocionante, e a questão das fitas, num tempo de tantas tecnologias, dão um toque todo especial ao livro.

    bjs
    Carol D. - Open Page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, uma história marcante... e as fitas são tanto o charme quando o mistério.

      Beijos!

      Excluir